Acij promove alterações em agendas públicas devido ao coronavírus

Jovem Pan News Joinville

A rede da informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir

Acij promove alterações em agendas públicas devido ao coronavírus

Foto: Divulgação

A Associação Empresarial de Joinville (Acij) é mais uma instituição que mudará sua agenda de compromissos para prevenir a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

A associação definiu a suspensão das atividades até a Páscoa, no dia 12 de abril, mas que podem ser estendidas por maior prazo, de acordo com as informações dos órgãos oficiais de saúde.

No comunicado, a Acij informa aos associados e comunidade em geral, que estão cancelados todos os cursos de capacitação, encontros dos núcleos e grandes eventos, como o Meeting Comex e o Prêmio Akademos de Educação. A instituição reitera que os eventos serão reagendados.

Confira um trecho da Nota Oficial da Acij

As decisões da entidade foram definidas nesta última segunda-feira (16), em reunião da diretoria formada pelo presidente, vice-presidentes e diretores. Também foi criado o “Comitê de Crise”, com intuito de monitorar as consequências na economia e na saúde da população. Por hora, a ACIJ manterá o expediente da equipe interna, serviços aos associados e os encontros semanais da diretoria. Todas as medidas seguem a orientação do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde e Secretaria Municipal e visam a prevenção, combate e enfrentamento a doença declarada como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Estimulamos as empresas que elas informem ao público quais atitudes estão tomando em relação aos empregados e vamos contribuir para evitar a disseminação do coronavírus. Para evitar as demissões, sugerimos férias parceladas em prazo menor e com isso se reduz a produção e, ao desonerar a folha, as empresas conseguem manter mais emprego”, avalia o presidente da ACIJ, João Joaquim Martinelli.

Segundo o advogado, empresas sem estrutura financeira poderão sofrer mais com o impacto da crise. “Principalmente empresas pequenas e que possuem dívidas, as pessoas não estão mais gastando o dinheiro para poder enfrentar a crise. Não se sabe como será o dia de amanhã”, disse Martinelli ao complementar que: “a população não pode achar que isso é apenas uma gripe, um resfriado, leve isso muito a sério”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Drogaria Catarinense – Banner Lateral

Notícias Relacionadas

Cotidiano

UBS Costa e Silva receberá obras de ampliação

A Prefeitura de Joinville já publicou o edital para as obras de ampliação da Unidade Básica de Saúde da Família …

Ler Mais →
Coronavírus

Joinville está à beira de um colapso hospitalar

O diretor do Hospital Municipal São José, Niso Eduardo Balsini, emitiu um comunicado no final da manhã desta quarta-feira (8), …

Ler Mais →
Estado

CPI dos respiradores teve sessão tensa na Alesc

O secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, garantiu, nesta terça-feira (7), que desconhecia as irregularidades na compra de …

Ler Mais →

Facebook JP News