“Make America great again”

Jovem Pan News Joinville

A rede da informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir

“Make America great again”

Imagem: Fonte CNN

Em tempos de Coronavírus com seus fortes impactos negativos no PIB mundial, chovem notícias e reivindicações de políticas com subsídios para fomentar a economia e aliviar os impactos no PIB, as chamadas políticas anticíclicas. Medidas essas importantes e necessárias.

Interessante que muitos dos que reivindicam isso, dizem ter posicionamento político ideológico de direita, que defende que os mercados devem reagir sozinho às oscilações.

Obviamente tenho meu posicionamento econômico bem formado, mas busco me distanciar de extremismo e radicalismo, independente do viés ideológico. Acredito que determinadas ações de viés esquerdista são importantes e necessárias não tanto para a economia no longo prazo, mas para sanar questões socioeconômicas de curto prazo, como o que estamos passando agora.

Nosso contexto atual é prova disso. O Ministro Paulo Guedes, contra seu posicionamento ideológico anunciou essa semana algumas medidas políticas para amenizar os efeitos do Coronavírus na Economia, como antecipação do 13º salário, três meses de alívio ao pagamento do FGTS e Simples Nacional e maior inclusão no Programa Bolsa Família. Essas medidas injetam aproximadamente 147 bilhões de reais na economia.

O FED (Banco Central Norte Americano) também tomou algumas medidas, como redução da taxa de juros em 150 pontos, zerando os juros básicos da economia norte americana. O objetivo dos Bancos Centrais de diversos países, inclusive do Brasil, é fomentar a economia com a redução dos juros para amenizar os impactos dessa crise.

Chegando ao título deste texto, uma preocupação que me aflige é a campanha do Presidente Norte Americano Donald Trump. Sua campanha teve o slogan “Make America great Again” (Torne a America grande novamente, em tradução livre). Os EUA, como maior economia do mundo tem grande influência na economia mundial, e por isso relevante responsabilidade socioeconômica. Muitas das medidas norte americanas tem impactos relevantes, especialmente em países emergentes com problemas fiscais, como o caso do Brasil.

Quando um líder mundial com tamanho poderio político e econômico na mãos faz uma campanha priorizando seu país em relação ao mundo, me assusta a possibilidade que medidas anticíclicas com viés protecionista sejam tomadas, buscando aliviar impacto na economia local, mas trazendo ainda mais crise para diversos países com dependência da demanda mundial. São medidas de viés esquerdista, mas que me parecem simpáticas a Donald Trump.

Era época de campanha política e o contexto econômico é outro. Vamos acompanhar e esperar que haja bom senso e muita responsabilidade na gestão de Trump.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Drogaria Catarinense – Banner Lateral

Notícias Relacionadas

Coronavírus

Coronavírus: SC confirma 36.810 casos e 432 mortes por Covid-19

Em boletim nesta quarta-feira (08), o Governo de Santa Catarina confirma mais 1.467 novos casos de coronavírus, chegando ao total …

Ler Mais →
Cotidiano

ADEJ fará Drive Thru de Caldo de Peixe para almoço neste sábado (11)

A Associação dos Deficientes Físicos de Joinville (ADEJ) irá realizar neste sábado (11) uma Ação Social para arrecadação de recursos …

Ler Mais →
Coronavírus

Joinville em alerta: taxa de ocupação dos leitos de UTI chega a 78%

Em boletim epidemiológico nesta quarta-feira (08), a Secretaria da Saúde de Joinville confirmou que dos 91 leitos de UTI exclusivos …

Ler Mais →

Facebook JP News