Quer saber como conseguir bons resultados investindo com segurança?

Jovem Pan News Joinville

A rede da informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir

Quer saber como conseguir bons resultados investindo com segurança?

Imagem: CFNews
Imagem: CFNews

Estamos passando por um momento (aparentemente) difícil de encontrar boas oportunidades em investimentos. De um lado temos muita incerteza na economia, com Guerra Comercial entre EUA e China, crise ocasionada pela pandemia do Coronavírus e deficit fiscal no Brasil, exigindo reformas para sanar as contas públicas e retomar o crescimento econômico.

Como se não bastasse, a nossa taxa SELIC está em 3% ao ano, com expectativa de nova redução na próxima reunião do COPOM (Comitê de Política Monetária).

Por esses motivos, eu senti uma mudança brusca no perfil e comportamento dos investidores. Muitos de perfil agressivo tentando achar o melhor momento de entrada em bolsa de valores. Mas principalmente insegurança de acesso à investimentos, preferindo exposição em Poupança (mesmo rendendo 2,10% ao ano). Além disso, muitos casos os clientes buscam imobilizar o capital em busca de solidez através da aquisição de imóveis físicos (mesmo esse mercado sofrendo ainda mais redução de liquidez e também exposto em riscos de mercado).

Por isso, com objetivo de entender melhor a sensação de insegurança dos meus clientes, fiz uma enquete com o seguinte questionamento:

Qual sua maior insegurança ao fazer investimentos?

LinkedIn André Schneider
LinkedIn André Schneider

A enquete foi feita no meu perfil do LinkedIn. Em três dias de votações (dias 25, 26 e 27 de maio) a enquete contou com uma amostragem de 82 votos, oriundos de clientes investidores da Legado Investimentos e seguidores da minha rede de contatos.

O resultado em ordem de votação foi o seguinte:

1º) 40% – Contexto econômico
2º) 26% – Conhecimento
3º) 22% – Risco de desvalorização
4º) 12% – Liquidez (disponibilidade do capital)

O resultado traz algumas surpresas mas também algo já esperado. Abaixo vou explanar um pouco sobre minhas impressões.

Já esperado: O contexto econômico instável e por isso, o risco de desvalorização é o que gera bastante insegurança dos investidores.
Mas a insegurança em tomar risco é ocasionada principalmente por quem precisa de liquidez de curto prazo (e não pode tomar riscos) ou quem não tem conhecimento de mercado e não entende o motivo da valorização e desvalorização a ponto de confiar que está “comprado” em um ativo de qualidade, no caso de investimentos em renda variável.

Surpresa: Me admirei que o seguindo fator mais votado foi a falta de conhecimento como motivo de incerteza em investimentos no mercado financeiro.
Essa percepção dos investidores ou seguidores de que falta conhecimento sobre o tema, para a partir daí tomar confiança e realizar seus investimentos é muito importante. Pois é com conhecimento que entendemos as oportunidades, riscos envolvidos e como tomar a melhor decisão dentro das possibilidades que o mercado oferece e dentro do que estamos dispostos a investir.

Muitos investidores vem até mim com objetivo de formação de patrimônio em longo prazo, mas estes muitas vezes são avessos à riscos de mercado num primeiro momento. Eles podem tomar riscos, desde que entendam e estejam confortáveis com essa situação. Aí entra o conhecimento. Entendendo as oscilações e a exposição acabamos nos sentindo mais confiantes mesmo nos períodos de incerteza econômica. E isso acontece, conforme os clientes vão conhecendo o mercado, vão se tornando mais confiantes e tomando mais riscos.

Comparador XP Invest
Comparador XPI: CDI x Ibovespa x Poupança

Veja o gráfico acima, faz uma comparação da ETF do Índice Bovespa BOVA11, do CDI (Certificado de Depósito Interbancário, benchmark da Renda Fixa) e da Poupança (que rende 70% do CDI).

Mesmo passando por períodos como eleição e impeachment da Ex Presidente Dilma Rousseff e pelo crash da Bolsa devido o Coronavírus, o Ibovespa rendeu mais do que o CDI e obviamente muito mais do que a poupança.

Se pegássemos o período ideal, início de 2016 (após impeachment) até final de 2019 o ganho seria de aproximadamente 140%, muito acima da renda fixa. E a possibilidade de haver uma retomada do crescimento do índice é elevada, especialmente com o dólar tão elevado, o que torna o Brasil extremamente barato para o investidor internacional.

Em contraponto, outros muitos vem com objetivo de investimentos em capital de risco com expectativas de ganhos elevados, mas estes muitas vezes tem uma necessidade de liquidez no curto prazo. Ora, se precisamos resgatar o capital em determinado período de tempo, não podemos tomar risco de volatilidade, pois o risco de perder dinheiro é grande.

A conclusão que tenho é que o Conhecimento é essencial para que o investidor se sinta confortável ao assumir determinados riscos e consiga assim melhorar seus resultados no longo prazo. Sem conhecimento a chance do investidor em entrar num produto que não seja adequado ao seu perfil e seu momento de vida é elevado, e por isso a chance de se decepcionar segue a mesma linha.

Para isso é importante que as pessoas busquem conhecimento através de especialistas para conseguir o melhor resultado. A renda variável cada vez mais se torna essencial para atingimento de bons resultados, mas essa alocação não precisa ser em parcela relevante da carteira, mas o suficiente para alavancar os ganhos com mínimo risco possível.

Invista em conhecimento. Com isso você tomará riscos com confiança e melhorará seus resultados de longo prazo com maior sensação de segurança.

Foto: Acerto pessoal
André G. Schneider – Economista
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Drogaria Catarinense – Banner Lateral
Pós graduação Ielusc

Notícias Relacionadas

Coronavírus

Reunião discute novas medidas do decreto de restrições para em São Francisco do SUl

Na manhã desta sexta-feira (10), foi realizada na Prefeitura de São Francisco do Sul uma reunião para discutir as novas medidas do decreto n° 3.388 sobre as restrições no município para combater o avanço da Covid-19. Na ocasião, ficou definido que, no decorrer da próxima semana, será analisada a flexibilização de alguns setores do comércio.

Ler Mais →
Coronavírus

Governo de SC abre edital para contratação de hotéis para isolamento de servidores

Servidores estaduais que atuam nos hospitais de referência para tratamento da Covid-19, em especial os que coabitam grupos de risco, poderão manter isolamento para preservar familiares do risco de contaminação em hotéis contratados pelo Estado.

Ler Mais →
Cotidiano

Rua Santa Catarina receberá nova camada de asfalto em Joinville

A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra), iniciou a aplicação de nova camada asfáltica na rua Santa Catarina. O trecho da via entre o fim da Avenida Getúlio Vargas (travessia da linha férrea) e a rua Botafogo recebe novo asfaltamento. Antes de receber o novo pavimento, o trecho passou pelo processo de fresagem, que consiste na remoção da camada antiga de asfalto.

Ler Mais →

Facebook JP News

Drogaria Catarinense – Banner Lateral
Pós graduação Ielusc

Últimas Notícias

Regularizar
Campanha Hiper Mais

Fique Conectado!

Coronavírus

Linha do Tempo