Sucessor de Douglas Borba é amigo pessoal de investigado em CPI dos Respiradores

Jovem Pan News Joinville

A rede da informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir

Sucessor de Douglas Borba é amigo pessoal de investigado em CPI dos Respiradores

Ivan Naatz mostra foto de conversas entre Amândio e Samuel.

Segundo apontado pelo deputado estadual Ivan Naatz (PL) em depoimento que está acontecendo na CPI dos Respirados, o empresário Samuel de Brito Rodovalho, representante da Cima Industries Inc. Medical Division é amigo pessoal do atual secretário da Casa Civil Amândio João da Silva Júnior e teria trocado conversas através de Whatsapp com o político. Samuel nega que tenha falado sobre o caso. Em perícia no telefone celular, a força-tarefa que investiga a compra dos respiradores recuperou a conversa que foi apagada.

Ivan Naatz (PL) demonstrou frustração com a informação. “Enquanto estamos aqui investigando, o braço direito do governador está conversando com investigado” – Afirmou o relator da CPI, Ivan Naatz. A amizade entre ambos foi questionada pelos políticos, principalmente porque Samuel é investigado por ter conhecimento do pedido de comissão na ordem de R$ 3 milhões em favor de integrante do governo e também por ter indicado na conversa que o governador tinha ciência da compra. Na CPI, ele negou a possibilidade de envolvimento de Moisés (PSL).

O deputado Felipe Estevão insistiu no assunto, retratando que o Chefe da Casa Civil é um segundo governador e de “confiança do governador” e que apagar essas conversas causam estranheza. Felipe sugeriu o afastamento do novo secretário da Casa Civil. Amândio substituiu Douglas Borba, investigado na operação e está preso preventivamente em Florianópolis.

Samuel  afirmou que não conversou com Amândio após a posse do secretário. Kennedy Nunes (PSD) questionou qual o teor das conversa. Samuel citou alguns dos temas e um deles seria a possibilidade para venda de kits voltados ao atendimento à demandas do coronavírus em negócios privados, ele não especificou.

Secretário da Casa Civil se manifesta sobre o caso

Ainda na noite desta terça-feira (24), o secretário da Casa Civil, Amândio João da Silva Júnior se manifestou através de nota sobre o episódio e afirmou que a CPI tenta desvirtuar os fatos. Segue a nota:

“A foto que faz referência a mim na CPI se trata de uma reunião via web para apresentação de um projeto de Drive Thru para testes do Covid 19 na cidade de Florianópolis, que também foi apresentada para a ACIF e outras entidades empresariais em outras oportunidades, sem a minha presença. A foto é da data de 22/4/2020. Um negócio privado, transparente e que acabou não acontecendo. Destaco que neste período eu não exercia qualquer cargo público e atuava, como minha vida inteira, na iniciativa privada. Desde 22/4/2020 nunca mais mantive contato com Samuel Rodovalho. Infelizmente a CPI busca, mais um a vez, desvirtuar os fatos.”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Drogaria Catarinense – Banner Lateral

Notícias Relacionadas

Coronavírus

Joinville em alerta: taxa de ocupação dos leitos de UTI chega a 78%

Em boletim epidemiológico nesta quarta-feira (08), a Secretaria da Saúde de Joinville confirmou que dos 91 leitos de UTI exclusivos …

Ler Mais →
Coronavírus

Joinville: Viraliza nas redes sociais, idosa tentando entrar em Shopping

Um vídeo de uma senhora de mais de 60 anos tentando entrar no Shopping Cidade das Flores em Joinville, nesta …

Ler Mais →
Cotidiano

UBS Costa e Silva receberá obras de ampliação

A Prefeitura de Joinville já publicou o edital para as obras de ampliação da Unidade Básica de Saúde da Família …

Ler Mais →

Facebook JP News