Uma nova Oktoberfest no pós COVID

Jovem Pan News Joinville

A rede da informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir

Uma nova Oktoberfest no pós COVID

Foto: AFP
Foto: AFP

Estamos vivendo uma injeção de liquidez (recursos financeiros) na economia nunca vista antes na história.

Liderados pelo FED (Banco Central Norte Americano), Bancos Centrais de todo o mundo injetam recursos financeiros com objetivo de amenizar os impactos da pandemia. Graças a isso, mercado financeiro está tendo uma rápida recuperação.

No entanto, há no cenário um novo risco surgindo: um descolamento do mercado financeiro com a economia real, gerando uma bolha caso esses recursos não atinjam a população e o consumo mundial.

Já é entendido que determinados segmentos como imobiliário e automobilístico são beneficiados com redução dos juros. Outros têm benefícios devido à depreciação cambial (se tornam mais competitivos lá fora). Há ainda mudanças no comportamento do consumidor, como o aumento do consumo online e outras tecnologias. Outros serão mais afetados como é o caso do turismo e varejo de porta. Como superar?

Resgato um fato sobre a Oktoberfest de Blumenau: após fortes enchentes que devastaram a cidade em 1984, empresários em conjunto com a prefeitura decidiram criar o evento para reparar a economia. Hoje o evento com 36 anos, tem uma média de 500 mil visitantes por ano sendo um case de sucesso no turismo brasileiro.

O que podemos fazer para resgatar nossos comerciantes e nosso setor de turismo num pais como o Brasil? Qual será a “nova Oktoberfest nacional” no pós Covid-19? Como os empreendedores podem promover soluções para rápida retomada da confiança e da economia considerando todo esse cenário de pós crise e déficit público? Como seria uma alternativa dessas na proporção nacional num momento em que o aglomero de pessoas é um problema?

Levanto essa reflexão para mostrar que não será fácil superar essa crise. Toda essa injeção de recursos deve imediatamente atingir a população trazendo reflexos no consumo e reaquecendo a economia. De nada adianta injeção de liquidez se seguirmos inflando os preços do ouro e dólar com aumento da demanda, pois servem como ferramentas de proteção de liquidez em momentos de riscos elevados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on skype
Skype
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Drogaria Catarinense – Banner Lateral

Notícias Relacionadas

Estado

Impeachment em SC: Nomes da comissão deverão ser definidos essa semana

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), deve definir nesta semana os nomes dos nove deputados que farão parte da …

Ler Mais →
Cotidiano

Prefeitura de Jaraguá do Sul abre credenciamento para compra de cinco mil testes

A Prefeitura de Jaraguá do Sul abriu edital de credenciamento de laboratórios para realização de cinco mil exames/testes RT-PCR para …

Ler Mais →
Coronavírus

Coronavírus: Santa Catarina se aproxima dos 100 mil casos confirmados

O Governo de Santa Catarina informou nesta segunda-feira (03) que o estado já registrou 88.889 casos confirmados de coronavírus, desde …

Ler Mais →

Facebook JP News

Drogaria Catarinense – Banner Lateral

Últimas Notícias

Regularizar
Campanha Hiper Mais

Fique Conectado!

Coronavírus

Linha do Tempo